Sorry, you need to enable JavaScript to visit this website.
Skip directly to content

Presidente da Assomasul destaca empenho de Reinaldo Azambuja para implantar Rota Bioceânica

Data: 
25/11/2022 - 14:24
Governo MS

Ao participar do último dia do Fórum Internacional do Corredor Bioceânico, em Antofagasta (Chile), como palestrante, o prefeito de Nioaque e presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Valdir do Couto Junior, creditou ao comprometimento do governador Reinaldo Azambuja os avanços no campo da governança e na execução de projetos estruturantes voltados a integração física entre os oceanos Atlântico e Pacífico.

“Os quatro países (Brasil, Paraguai, Argentina e Chile) foram determinantes na tomada de decisão em implantar a nova rota comercial, contudo Mato Grosso do Sul também deu sua parcela de contribuição com o empenho pessoal do governador nas articulações políticas, que foram fundamentais para selar o acordo bilateral entre nosso país e o vizinho Paraguai”, disse. “Temos um governo visionário e completamente comprometido com esse projeto.”

Valdir Junior discursou durante a mesa do Fórum Empresarial dos Territórios Subnacionais, da qual participaram representantes dos três países parceiros do Brasil, durante todo o dia de ontem (24). Após a apresentação de um vídeo institucional do Estado, ele relembrou uma fase do governador Reinaldo Azambuja, durante a primeira edição do fórum. Na ocasião, o governador afirmou que a Bioceânica abrirá as portas para o Centro-Oeste e toda a América Latina.

Força produtiva

Segundo o prefeito e presidente da Assomasul, a política municipalista do governo de Reinaldo Azambuja “foi determinante para que as coisas acontecessem e o Estado alcançasse mais de mil quilômetros de pavimentação de eixos de conexão com o corredor, beneficiando os 79 municípios e o setor produtivo com investimentos que somam um bilhão de reais em recursos próprios”. Ações estratégias, frisou, “que tornarão em realidade um sonho antigo”.

Durante sua fala, o chefe do Executivo de Nioaque apresentou o perfil econômico do Estado com diversificação de sua matriz produtiva e as perspectivas de crescimento de três pilares: agricultura, pecuária e celulose. “Além dessa força produtiva, ainda temos um turismo forte e atrativo, com belíssimas riquezas naturais nos quatro cantos do Estado”, comentou, citando destinos como Bonito, Pantanal, Costa Rica, Rio Verde, Jardim e Bodoquena.