Skip directly to content

Prefeituras terão mais de R$ 63 milhões do repasse extra do FPM

Data: 
08/07/2019 - 16:03
Caravina discursa durante o evento na Assomasul (Foto: Edson Ribeiro)

Willams Araújo

As prefeituras de Mato Grosso do Sul vão receber nesta terça-feira (9) um total de R$ 63.577.346,38 como parte do repasse extra do 1% do FPM (Fundo de Participação dos Municípios).

O total global para divisão proporcional entre os 5.568 municípios brasileiro é de R$ 4,33 bilhões, segundo atesta a CNM (Confederação Nacional de Municípios).

A transferência a ser creditada na conta dos municípios nesta terça faz parte da Emenda Constitucional 84/2014.

De acordo com a redação da emenda, o 1% adicional do FPM não incide retenção do Fundeb (Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação).

No entanto, como trata-se de uma transferência constitucional, os recursos devem ser aplicados em MDE (Manutenção e Desenvolvimento de Ensino).

O presidente da Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul), Pedro Caravina, observa que essa é uma das conquistas do movimento municipalista, graças a uma estratégia bem-sucedida dos gestores públicos em cima do Congresso Nacional em favor de uma compensação financeira visando cobrir parte dos gastos com a manutenção de programas sociais e outros investimentos prioritários.

Cálculo

O cálculo do repasse adicional de julho acontece de maneira semelhante ao 1% do mês de dezembro de cada ano, com a incidência do percentual sobre a do IR (Imposto de Renda) contabilizada entre o início de julho do ano passado até o final de junho deste ano.

A CNM reforça que, no mês de julho, o FPM apresenta uma forte queda, devido à sazonalidade da arrecadação ao longo do ano, que ocorre em função dos níveis de atividade econômica típicos de cada período. Por isso, o repasse extra de julho oferece um pouco de fôlego financeiro para os gestores municipais.