Skip directly to content

Prefeitos discutem expansão aérea regional, incluindo Ponta Porã

Data: 
10/08/2018 - 14:30
Encontro com companhia aérea Azul, Anac e Infraero

 

Brasília

A ampliação da malha aérea da Azul foi assunto, na última quarta-feira (8), de reunião articulada pela Frente Nacional de Prefeitos (FNP), entre prefeitos, a presidência da companhia aérea, a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) e a Infraero, em Campinas/SP. Durante toda a tarde, representantes de cidadesque estão neste plano de expansão da companhia debateram condições operacionais para viabilizarem o avanço na viação.

Em março deste ano, a Azul anunciou a possibilidade de incluir em suas rotas mais 33 cidades, no Brasil e no exterior. Entre elas, estão Atibaia/SP, Araguaína/TO, Bagé/RS, Balsas/MA, Barretos/SP, Caçador/SC, Caruaru/PE, Catalão/GO, Franca/SP, Guanambi/BA, Guarapuava/PR, Itaituba/PA, Linhares/ES, Macaé/RJ, Mossoró/RN, Paranaguá/PR, Pato Branco/PR, Ponta Porã/MS, Sant’Ana do Livramento/RS, Santos/SP, Serra Talhada/PE, Sobral/CE, Tangará da Serra/MT, Teófilo Otoni/MG, Toledo/PR e Umuarama/PR

“Para que a Azul realize esses voos, há exigências e condições que precisam ser atendidas. Os prefeitos estão aqui para saber o que precisam fazer para poderem ser um ponto de ligação de Campinas com a cidade respectiva de cada um. A velocidade que isso vai acontecer depende desse entendimento”, afirmou o prefeito anfitrião, Jonas Donizette, presidente da FNP.

“Essa foi uma oportunidade para que pudéssemos entender melhor as condições operacionais, o que precisamos adequar, investir nos nossos aeródromos, quais são as normas que precisam ser respeitadas para que a gente possa concretizar e viabilizar a viação regional”, ponderou o prefeito de Guarapuava/PR, Cesar Silvestri Filho, vice-presidente de PPPs e Concessões da FNP.

Segundo o presidente do comitê executivo da Azul, José Mário Caprioli dos Santos, a companhia aérea tem interesse em começar o quanto antes a expansão. “Mas depende muito mais das condições de certificação absoluta dos aeródromos para que as operações comecem”, explicou. A Azul é a maior companhia aérea do Brasil em números de cidades atendidas, com 780 voos diários e 107 destinos, sendo 100 domésticos e sete internacionais.

“Os prefeitos estão cumprindo um grande papel buscando essa alternativa de levar voos para suas cidades”, falou. Jonas defendeu, ainda, Campinas como hub de integração de voos regionais para esses municípios a partir do aeroporto de Viracopos.

No geral, são cidades de médio porte, de 300 a 500 mil habitantes. Conforme Caprioli, “municípios menores, que às vezes estão fora do radar da nossa competição, são justamente o nosso interesse”.

Fonte: Frente Nacional de Prefeitos