Skip directly to content

Prefeito inaugura mais três escolas de tempo integral na abertura do ano letivo

Data: 
06/01/2020 - 14:26
Marquinhos durante evento em escola

O ano letivo de 2020 na Rede Municipal de Ensino (Reme) terá início no dia 6 de fevereiro e será marcado pela abertura de mais três escolas de tempo integral, que devem  atender, em média, mil alunos.

Entre as unidades, está a escola “Alcídio Pimentel”, que em 2019 implantou, de forma experimental, turmas de pré-escola e 1º ano em regime integral. O resultado foi tão positivo, que no próximo ano a unidade vai adotar, de forma efetiva, o período integral do pré ao 5º ano.

As demais escolas que também adotarão o tempo integral para turmas da pré-escola ao 5º ano são a “Kamé Adania” e a escola “Professora Hilda de Souza Ferreira”, cedida ao município pelo governo do Estado. Para transformar as escolas em ETI’s (Escolas de Tempo Integral), técnicos da Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais da Reme realizaram estudos nos bairros para verificar a demanda de alunos e conversaram com a comunidade escolar, que aprovou a alteração.

A implantação de escolas de tempo integral visa atender a meta seis dos planos municipal e nacional de Educação, que é de ampliar o número de matrículas em escolas públicas de tempo integral. Além disso, a Reme também irá assumir a gestão das escolas estaduais “Professora Hilda de Souza Ferreira”, no bairro Coophatrabalho, “Nicolau Fragelli”, no São Francisco, “Advogado Demosthenes Martins”, no Otávio Pécora e “Professor Carlos Henrique Schrader”, no Jardim Flamboyant, que foram cedidas ao município pelo Governo do Estado no final de 2019. As unidades já foram vistoriadas e passarão por pequenas adaptações estruturais para atender os alunos.

Já no final de janeiro, os moradores do Bairro Zé Pereira poderão comemorar a inauguração da oitava Escola Municipal de Educação Infantil (EMEI), que estava com as obras paradas desde 2016 e será uma transferência de prédio da EMEI  “Odete Trindade Benites”, com capacidade para atender 120 alunos por período.

Em 2019, a gestão atual inaugurou as EMEIs “Professora Elenir Zanqueta Molina”, “Zarife Martins França” e “Professora Emy Ishida Nascimento Nogueira”, além da primeira escola de Educação Infantil do Distrito de Anhanduí, “Professor Alberto Guilherme Batistoti”. Ao todo, só na Educação Infantil, serão ofertadas, em 2020, 6,5 mil vagas.

Projetos e ações

Os projetos pedagógicos, ações e cursos oferecidos pela Reme em 2019 garantiram diversas premiações a professores e alunos, além de capacitar profissionais. Um dos principais programas de capacitação, o “Reflexões Pedagógicas: Diálogos entre a Teoria e a Prática”, desenvolvido pela Superintendência de Gestão das Políticas Educacionais, atendeu 21 mil profissionais durante o ano e teve como foco a reorganização do currículo em consonância com a nova Base Nacional Comum Curricular.

Outro projeto importante, que realizou mais de dez mil atendimentos a alunos, foi o “Valorização da Vida”, criado pela Superintendência de Gestão e Normas e que levou palestras, capacitações e relatos da experiência para diversos municípios do Estado. Em parceria com o Caps, foram atendidos 978 alunos que apresentaram quadro de depressão, ideação suicida e automutilação.

Na área do esporte e cultura, a Reme contemplou 50 mil alunos em projetos e ações esportivas e artísticas, como Jopares, Jeres, Ginástica de Gala, o Prêmio Helena Meirelles e o Festival de Artes Cênicas da Reme.

Já entre as ações pedagógicas, os destaques foram para a primeira edição da Feira das Ciências, Inovação e Tecnologia (Fecit), que teve a participação direta de 200 alunos da Reme e a exposição de 84 trabalhos científicos elaborados por alunos da Educação Infantil até a Educação Para Jovens e Adultos (EJA) e a 1ª Semana Literária da Rede Municipal de Ensino, que envolveu mais de 60 unidades.

O empenho de gestores e profissionais da Reme estimulou a participação dos alunos em eventos estaduais e nacionais, como a 14º Olimpíada Brasileira de Matemática que rendeu 25 medalhas a estudantes das escolas municipais e a inédita medalha de prata na Olimpíada de Língua Portuguesa, conquistada pelo aluno o aluno Nicolas dos Santos Sá, da escola municipal “Imaculada Conceição” e a professora Elaine Darnizot.

Prêmio também para a escola “Nerone Maiolino”, que além de estimular a alimentação saudável, faturou o prêmio da Fundação Nestlé “Crianças Mais Saudáveis”. Graças ao projeto dos professores Anysio Henriques Neto e Sirley dos Anjos, a escola ganhou R$ 35 mil que foram investidos na implantação de uma horta, brinquedoteca e compra de novos equipamentos para a cozinha.