Skip directly to content

Nove municípios de MS estão em situação de emergência por causa das queimadas

Data: 
12/09/2019 - 14:45
Região queimada em Corumbá Foto: Prevfogo/Divulgação

Pelo menos nove municípios de Mato Grosso do Sul estão em situação de emergência devido aos danos causados pelas queimadas.

Conforme o decreto publicado nesta quinta-feira (12), a situação vale para partes das áreas rurais de Aquidauana, Anastácio, Dois Irmãos do Buriti, Corumbá, Ladário, Bonito, Miranda, Porto Murtinho e Bodoquena.

De acordo com o decreto, que vale por 180 dias, estes municípios, que ficam no Pantanal e na Serra da Bodoquena, estão afetados pelo desastre classificado como “propagação de fogo sem controle".

Somente em Corumbá, segundo o Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Especiais), já são 3.138 focos de incêndio neste ano.

Conforme os números do Inpe, Corumbá lidera o ranking do país em queimadas e Mato Grosso do Sul fica em sétimo, com 6.328 focos até 11 de setembro. Em 2012, foram 14.543.

Segundo o governo de Mato Grosso do Sul, a fumaça dessas queimadas todas tem causado problemas respiratórios nos moradores e aumentado a procura nas unidades de saúde. Somente em Corumbá, o aumento foi de 40%.

As queimadas têm feito ainda os bombeiros militares trabalharem muito mais. Eles estão em escala diferenciada e mesmo assim as chamadas para controlar os focos continuam.

Com toda essa situação avaliada como "crítica" pela Defesa Civil, há necessidade de se ter respostas urgentes de controle dos incêndios. Por isso, foi decretada emergência nos 9 municípios.

Ações

Com o decreto, fica autorizada a convocação de trabalho voluntário para conter as chamas, a mobilização de todos os órgãos estaduais "nas ações de resposta ao desastre, reabilitação e cenário e reconstrução" , entrar em propriedades particulares e determinar evacuação "no caso de iminente perigo público, assegurada ao proprietário indenização ulterior, se houver dano", tudo sob a coordenação da Defesa Civil.

Ainda com o decreto, o governo poderá comprar sem licitação bens necessários aos combates a incêndio nestes 9 municípios e a obras em imóveis que tenham sido danificados pelas queimadas. Com informações do governo do Estado e do G1.