Skip directly to content

Nota de Pesar

Data: 
13/02/2018 - 14:30
Ex-governador Wilson Martins

Em nome dos 79 prefeitos de Mato Grosso do Sul, a Assomasul (Associação dos Municípios de Mato Grosso do Sul) recebe com profunda tristeza a notícia sobre o falecimento do ex-governador Wilson Barbosa Martins. 

Nossa solidariedade aos familiares, amigos, colegas do doutor Wilson. Em oração, peço a Deus que conforte o coração de todos e acolha, em sua infinita misericórdia.

Sua dignidade e sua postura de político honrado, sobretudo, grande líder político de épocas dedicado às causas sociais ao longo de uma carreira brilhante, ficam marcadas em nossa memória e em nossos corações. 

PEDRO ARLEI CARAVINA

Presidente da Assomasul

TRAJETÓRIA 

Wilson Martins foi governador de Mato Grosso do Sul em 1982 e em 1994. Ele também ocupou o cargo de prefeito de Campo Grande em 1959, além de ser deputado federal e senador da República por Mato Grosso do Sul.

Advogado ainda ativo nos quadros da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), instituição que já presidiu no Estado, Wilson iniciou a vida política em 1950, tendo sido deputado federal por Mato Grosso e ajudado a fundar o MDB (Movimento Democrático Brasileiro), que precedeu o PMDB.

No dia 29 de outubro de 2010, Wilson tomou posse como acadêmico eleito em assembleia pela Academia Sul-mato-grossense de Letras, tendo ocupado a cadeira 38, cujo patrono é Enzo Ciantelli.

Wilson nasceu no dia 21 de Junho de 1917, na Fazenda Vacaria, município de Campo Grande/MS.

Após o estado passar por três governadores nomeados pelo presidente da República, em curto espaço de tempo: Harry Amorim Costa, Marcelo Miranda Soares e Pedro Pedrossian, o advogado foi o primeiro governador eleito pelo voto popular em Mato Grosso do Sul em 15 de novembro de 1982, administrando até 15 de maio de 1986.

Ele se afastou do governo para concorrer uma vaga no Senado. Elegeu-se senador Constituinte de 1987 a 1994.

Wilson não completou o mandato de governador em sua primeira gestão, quando deixou o cargo para seu vice Ramez Tebet, e conquistou a cadeira no Senado. Em 1995 concorreu novamente ao governo do Estado, cumprindo todo o mandato até 1998, passando o cargo para o governador Zeca do PT.