Skip directly to content

Cerca de 30 mil títulos de propriedades rurais devem ser beneficiadas em MS

Data: 
06/04/2021 - 13:59
O secretário Jaime Verruck, da Semagro.

Agricultores familiares de assentamentos em 53 municípios de Mato Grosso do Sul, localizados em áreas rurais pertencentes à União, podem usufruir dos benefícios do programa Titula Brasil, lançado pelo governo federal para regularizar a situação fundiárias de pequenos produtores que ainda não têm o título da terra. 

Ao todo, são cerca de 30 mil títulos de pequenas propriedades rurais que devem ser beneficiadas em ação integrada da União, por meio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e Incra, com o Governo do Estado.

Os números e as informações sobre o Titula Brasil foram apresentados pela ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Tereza Cristina ao secretário Jaime Verruck, da Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar); o diretor de Governança Fundiária do Incra, Humberto Maciel; o superintendente do Incra em Mato Grosso do Sul, Augusto Pinedo Zottos; o diretor-presidente da Agraer, André Nogueira; o presidente da Anater, Ademar Ferreira do Prado e ao menos 30 prefeitos dos municípios sul-mato-grossenses que podem aderir ao programa.

“A ideia é termos um trabalho conjunto do Mapa, Incra, Semagro e Agraer, junto às prefeituras municipais para estimular os prefeitos a aderir ao programa e agilizar o processo de regularização e titulação definitiva. Temos uma demanda potencial de 30 mil títulos a serem regularizados em nosso Estado e, sem a parceria de todos os órgãos, fica difícil atingir esse objetivo. No momento, 10 municípios sul-mato-grossenses já aderiram ao Titula Brasil. Temos agora outros 43 municípios para iniciar esse trabalho”, comentou Jaime Verruck.

De acordo com o secretário, por meio do Titula Brasil, será possível o reposicionamento da agricultura familiar de Mato Grosso do Sul. 

“O programa traz aos pequenos produtores e assentados do Estado a possibilidade de ampliação do acesso às políticas públicas, como o financiamento. Estamos focando numa meta grandiosa de titulação e regularização fundiária no Estado, entendendo que é isso que vai reposicionar a nossa agricultura familiar frente ao mercado e às demandas apresentadas por esses produtores”, avalia.

O titular da Semagro destacou ainda que o Incra estabeleceu uma plataforma de governança integrada e desburocratizada, sem a qual não seria possível o cumprimento das metas do programa. 

“Através desse modelo integrado e desburocratizado é que conseguiremos avançar, em função da transformação digital que está ocorrendo no procedimento de regularização e titulação”, finalizou.