Skip directly to content

Bancada federal de Mato Grosso do Sul define 15 emendas ao Orçamento de 2019

Data: 
30/10/2018 - 21:45
Bancada federal durante reunião em Brasília

Brasília

 

Quinze emendas foram definidas para o Orçamento da União do ano que vem por deputados e senadores de Mato Grosso do Sul que se reuniram nesta terça-feira (3) no gabinete do senador Waldemir Moka (MDB-MS), coordenador do colegiado e relator geral da LOA-2019 (Lei Orçamentária Anual de 2019).

 

As emendas contemplam as áreas de infraestrutura, saúde, educação, agropecuária e segurança pública a partir de sugestões apresentadas pelo governo do estado, por diversas prefeituras e pelos parlamentares.

 

Equipamentos de saúde, para atendimento a necessidades dos hospitais, recursos gerais para atender à Polícia Militar, Polícia Civil e Corpo de Bombeiros, ônibus escolares contemplando os diversos municípios, especialmente os menores e com menos recursos.

 

Para Campo Grande, foram incluídas verbas para recapeamento de vias públicas e obras da Rodoviária; no campo, máquinas para a agropecuária. Também verba para a continuidade das obras da Sul Fronteira, da BR-419, do contorno de Três Lagoas e do Aeroporto de Dourados.

 

Entre as emendas definidas pelos parlamentares sul-mato-grossenses destaque, ainda, para custeio na área da Saúde, recursos para o Hospital Regional de Dourados, para a Universidade Federal do Mato Grosso do Sul e para a Universidade Federal da Grande Dourados.

 

Segundo Moka, “as emendas definidas pela bancada, em consenso, estarão na Lei Orçamentária da União para 2019, providência que posso garantir, na qualidade de relator, ficando a cargo da próxima bancada federal do estado brigar para a liberação desses recursos”.

 

Ainda de acordo com Moka, “por lei, as emendas destinadas à saúde, segurança e educação têm prioridade para liberação e, dessa forma, esses recursos contam com mais possibilidades na hora das definições dos órgãos federais”.

 

Estiveram presentes à reunião no gabinete os senadores Moka e Pedro Chaves (PSC-MS, representante da senadora Simone Tebe (MDB-MS), deputados federais Mandetta (DEM-MS), Tereza Cristina (DEM-MS), Vander Loubet (PT-MS), Geraldo Resende (PSDB-MS), Dagoberto Nogueira (PDT-MS) e Fábio Trad (PSD-MS).